Descrição

Vantagens

  • O JOGOPOR POUCO

    Por Gustavo Garcia e Thiago Benevenutte
    Felipe esteve bem perto de estrear com o pé direito como técnico. Após estar vencendo por 2 a 0 a Cabofriense, o Tigres, que é comandado pelo ex-jogador, acabou cedendo o empate para o time de Cabo Frio no estádio Los Larios na manhã desta quinta-feira, em partida válida pela primeira rodada do Carioca. No fim, o Tricolor Praiano, que balançou as redes duas vezes em seis minutos, ainda tentou a virada, mas o placar do confronto terminou 2 a 2 - para a frustração do ex-atleta, que gritou muito com o time ao longo do jogo. Nubio e Claudinho fizeram os gols para a equipe de Felipe, enquanto Pedro e Max descontaram para os adversários.

    0
  • DESTAQUEPROFESSOR AGITADO

    Após um primeiro tempo apático, Felipe cobrou muito da equipe. Aos berros durante quase todos os 45 minutos iniciais, o ex-jogador conseguiu ver uma postura diferente do Tigres na segunda etapa, depois de uma conversa no vestiário. Tanto que o time conseguiu abrir o placar com Núbio e ampliou com Claudinho. Porém, dos 27 ao 33 minutos finais, a Fera da Baixada sofreu um apagão e viu Pedro e Max igualarem o marcador - para a tristeza do novo comandante.

  • DESTAQUETEMPORAL ADIOU O JOGO PARA QUINTA-FEIRA

    A partida entre Tigres e Cabofriense pela primeira rodada da seletiva do Carioca estava marcada para acontecer nesta quarta-feira, às 16h30. Mas, por conta de um temporal que assolou o estádio Los Larios, o confronto foi transferido para esta quinta-feira. Saiba mais clicando aqui.

  • Com início de carreira no San Lorenzo, mas com boa parte da carreira no Paraguai, atacante de 32 anos é primo de Messi e tem passagens pelo Fla, Vitória e Bahia

    kieza; bahia; Maxi Biancucchi (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)Maxi Biancucchi, na última passagem pelo Brasil (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

    Ainda em um ritmo cauteloso de contratações para 2017 (com apenas cinco reforços), o Avaí estuda a possibilidade de ter um estrangeiro no elenco. E o nome dele seria Maxi Biancucchi, ex-atacante de Flamengo, Vitória e Bahia. O argentino negocia a rescisão contratual com o Olímpia, do Paraguai, e seu destino pode ser a Ressacada. O Leão analisa o nome e pensa na relação entre custo e benefício.

    Com início de carreira no San Lorenzo, mas com boa parte da trajetória no Paraguai, o jogador de 32 anos era representado pelo empresário Regis Marques. No entanto, quem faz a intermediação com o clube catarinense é Eduardo Uran, empresário com boa circulação no clube de Florianópolis. O atleta também foi oferecido a outras equipes e procura um clube para 2017.

    Maxi ganhou notoriedade ao chegar por ser primo do Messi, o craque do Barcelona, apesar de constantemente se irritar com as menções. Ao chegar ao Brasil virou queridinho da torcida do Flamengo, em 2007, mas perdeu espaço ao longo do tempo e foi atuar no México. Maxi é irmão do meia Emanuel Biancucchi, atualmente o Ceará. 

    Na última passagem pelo futebol brasileiro, no Bahia, Maxi foi contratado com festa no início de 2014, após uma ótima passagem pelo rival Vitória, no ano anterior. O atacante, contudo, nunca conseguiu repetir o bom desempenho e chegou a ter seu nome envolvido em algumas polêmicas. 

    Em 2015, Maxi chegou a se destacar no primeiro semestre, formando uma parceria com Kieza e Léo Gamalho. O rendimento não foi o mesmo no fim da temporada, e ele foi descartado pela diretoria para o grupo que foi formado em 2016, quando retornou ao Olímpia, por onde passou entre 2011 e 2012, antes de assinar com o Vitória. 

Capitão do PSG diz que, mesmo da França, procura estar próximo do clube italiano

Thiago Silva comanda a festa do Paris Saint-Germain pela classificação na Copa da Liga Francesa (Foto: EFE/YOAN VALAT)Thiago Silva comandou a festa do PSG com classificação na Copa da Liga Francesa (Foto: EFE/YOAN VALAT)

Herói da vitória sobre o Metz nesta quarta-feira, que levou o Paris Saint-Germain às semifinais da Copa da Liga Francesa, o zagueiro Thiago Silva deixou as portas abertas para voltar ao Milan. O brasileiro começou a brilhar na Europa com a camisa rossonera, mas deixou a Itália em 2012 rumo ao PSG. Mas a saudade ficou - para alegria da torcida do Milan.

- Deixei as portas abertas. Ainda tenho amigos lá. Outro dia falei com o Gattuso pelo aniversário dele. Sempre tento estar perto. É um clube muito importante para mim - disse, em entrevista à "Sky Italia".

Thiago Silva faz dois gols e leva PSG à semifinal da Copa da Liga Francesa

Recentemente, o zagueiro de 32 anos renovou contrato com o PSG até 2020. Com quase 10 anos de Europa (ele foi para o Milan em 2009), ele guarda carinho dos dirigentes da equipe rossonera que o levaram para lá.

- Leonardo foi importante, e o Berlusconi e o Galliani abriram portas para a minha carreira. Tenho que agradecê-los - disse, citando o ex-jogador brasileiro, além do presidente e do CEO do Milan.

Nesta quarta, Thiago Silva fez mais dois gols e levou o Paris Saint-Germain às semifinais da Copa da Liga Francesa. Diante da torcida da capital no Parc des Princes, garantiu a vitória por 2 a 0 sobre o Metz, penúltimo colocado do Campeonato Francês.

Nas últimas dez partidas, ele marcou cinco vezes, bateu o recorde de bolas na rede em uma temporada no time francês e igualou sua melhor marca na carreira, de 2007, quando defendia o Fluminense.


SRTVN 701, Lt. P, Conj. 4024-B, Edifício Brasília Rádio Center,
Brasília / DF, CEP: 70719-900
Telefone: (61) 3328-3292 - Fax: (61) 3034-1333
Horário de funcionamento: das 8h às 18h.